Otimização de serviços, redução de custos e agilidade de processos estão entre as vantagens em delegar tarefas para consultorias

Escolher operadoras de serviços, encontrar o plano ideal, gerenciar dispositivos, estabelecer as melhores formas e datas e pagamento. A rotina de gerentes de TI é repleta de decisões que influenciam diretamente as condições de trabalho não só da equipe, mas também de todos os colaboradores da empresa.

É justamente esse excesso de funções que atrai a atenção dos gestores para parcerias com consultorias especializadas, já que o know-how adquirido com anos de experiência na função faz com que os resultados sejam mais positivos do que a internalizar todas as atividades.

Pensando nisso, descrevemos abaixo como o acionamento de consultorias em processos de tomada de decisões funciona e como contribui para empresas de todos os portes. Confira!

Análise

Antes de mais nada, é preciso analisar a situação atual de todas as contas e recursos utilizados pela empresa. Essa avaliação é fundamental, já que é ela que vai identificar os pontos fracos e fortes da maneira como as coisas estão feitas no momento.

É preciso, assim, entender quais as necessidades de cada setor e colaborador. Quais os equipamentos que estão distribuídos? Quais os planos de telefonia, pacotes de dados e armazenamento que são usados? Todos os planos são feitos com uma só operadora? Eles foram contratados individualmente ou em um pacote de serviços? Essas e outras perguntas devem ser respondidas nesse momento.

Efetivação do contrato

Como os gerentes da área não costumam ter tempo para fazer análises constantes dos serviços contratados, é provável que existam oportunidades de melhoria nas opções em uso corrente. Por isso, a hora de firmar novos contratos é essencial para garantir preços mais competitivos pelo mesmo tipo de serviço ou um melhor custo-benefício com os valores já investidos.

Para grandes empresas, a grande sacada está na negociação de planos abrangentes, que deem conta de atender todas as necessidades. É nesse ponto que surgem possibilidades interessantes, como a redução de linhas desnecessárias em detrimento ao aumento de franquia de dados, por exemplo. A junção de ofertas – como um pacote de dados que disponibiliza armazenamento grátis – também é uma boa pedida para esses clientes, exigindo um olhar acurado que só consultorias com grande expertise podem oferecer.

Já para pequenas e médias empresas, a consultoria atua como uma espécie de guarda-chuva de contas, sob o qual é possível obter as vantagens que só clientes de grande porte consegue. No caso da BTB Consultoria, a quantidade de contratos administrados internamente garante esse status, fazendo com que a negociação de valores e condições traga possibilidades interessantes mesmo para clientes com pacotes pequenos e com poucos itens.

Pagamento

De nada adianta otimizar os planos e os serviços se o pagamento for feito de maneira obsoleta ou pouco estratégica. Unir todas as datas de vencimento ou pleitear uma fatura única, por exemplo, é uma boa forma de economizar com operações bancárias e também de reduzir os custos de hora-homem gastos com rotinas de pagamentos extensas e complexas.

Se a contratação ficar a cargo da própria consultoria, a administração do pagamento também pode sair mais em conta do que a realização in loco. Além disso, é uma boa maneira de evitar atrasos por esquecimento ou por falta de tempo hábil para lidar com todas as demandas atribuídas ao pessoal interno. Afinal, uma rotina de pagamento por ser deixada em segundo plano caso haja uma emergência com o conserto de equipamentos ou panes no sistema, algo que não acontece com as consultorias.