Logística Reversa: conheça os tipos e a importância para as empresas

logistica-reversa

Atualmente, a logística reversa é uma das ferramentas mais úteis quando se pensa em proteção ambiental. O objetivo deste mecanismo é reduzir detritos que vão para o meio ambiente com base no reaproveitamento de resíduos.

Até alguns anos, grandes volumes de materiais de pós-venda ou pós-consumo  eram descartados na natureza, gerando contaminação. Além disso, percebeu-se que muito dinheiro era perdido ao não haver a reciclagem desses materiais.

Por isso, a logística reversa é uma das melhores formas de fazer com que tais resíduos voltem para o ciclo do negócio. Em suma, existem várias categorias deste processo, como você verá neste artigo da BTB Telecom.

O que é logística reversa?

A logística reversa representa todas as operações relacionadas à reutilização de produtos e materiais. Em resumo, pode-se dizer que é o processo que envolve o descarte adequado.

A reutilização de materiais e produtos dão a eles um novo fim e mais valor agregado.

Portanto, as atividades de remanufatura e recondicionamento também podem ser incluídas na definição de logística reversa. Normalmente, a logística lida com processos que levam o produto até o cliente.

Histórico da logística reversa

A reutilização de produtos e materiais não é um fenômeno novo. Afinal, a reciclagem de papel usado, garrafas de vidro e metais existe há muito tempo. No entanto, esse processo como campo de pesquisa é algo relativamente novo.

Embora essa ferramenta tenha ganhado cada vez mais atenção nos últimos anos, muitas empresas ainda não perceberam sua importância. Esses processos de logística reversa podem ser aplicados no dia a dia em qualquer empresa.

Atualmente, há alguns tipos de logística reversa no Brasil, como os que veremos a seguir.

Tipos de logística reversa

Todos os tipos de resíduos podem ser trabalhados nesse método. No entanto, o processo é imprescindível quando se trata de resíduos nocivos para a saúde pública ou o meio ambiente.

No Brasil, há, basicamente, sete grupos de produtos cujos resíduos podem ser submetidos a este processo. Veja quais são:

  • Produtos eletrônicos e componentes;
  • Produtos eletrodomésticos;
  • Baterias e pilhas;
  • Pneus e outros materiais de borracha;
  • Embalagens, óleos lubrificantes e seus resíduos;
  • Resíduos de embalagens de agrotóxicos;
  • Lâmpadas de mercúrio, fluorescentes, de luz mista e de vapor de sódio.

O processo viabiliza a economia de recursos e nos processos de produção das empresas. Por consequência, isso eleva lucratividade ao permitir a redução dos custos de matéria-prima.

BTB Telecom é exemplo de empresa de gestão de telecom que atua com logística reversa

Com anos de experiência no setor de gestão de sistemas de voz e dados, a BTB Telecom inclui a responsabilidade social como uma das principais diretrizes de operação. Por isso, gerenciamos situação de troca de equipamentos com parceiros e certificação adequada.

Assim, sua empresa pode descartar de forma adequada os produtos eletrônicos, que serão posteriormente remanufaturados e reaproveitados.

Fale com a BTB e descubra como podemos ajudar sua empresa a crescer respeitando o meio ambiente!

Avalie este post!